[RESENHA] O Garoto da Janela ao Lado - Tatiane Pinheiro de Souza

by - 17:35:00

Resultado de imagem para O GAROTO DA JANELA AO LADO Tatiane Pinheiro de Souza
COMPRE | Nota: ★★★★★ 


Ao se mudar frequentemente de cidade para cidade, ela se viu forçada a manter um estilo de vida um tanto antissocial. Entretanto, ao chegar a mais uma nova casa, enfrenta leve dificuldade em manter distância de seu vizinho e de sua amiga, Ella. 
A força que faz para manter-se longe, porém, acaba por ser um de seus maiores erros. E ao notar o sumiço de seu vizinho, ela descobre o peso do clichê de “só se dar valor a algo quando o perde”.

Como é difícil falar de um livro que nos surpreende, nos choca, nos emociona e cativa completamente nosso coração. Quando recebi esse livro da autora, já imaginava que seria algo estilo young adult repleto de cenas clichês e sem grandes reviravoltas ou ensinamentos.

Bem... Eu estava MUITO errada. Porque ao longo da leitura das 103 páginas, Tatiane Pinheiro me deixou sem chão, sem fôlego e sem palavras. 


Em primeiro lugar, quero ressaltar a qualidade do exemplar. É notável o cuidado tanto na capa, na grafia, na revisão e no acabamento. As páginas são daquele tom amarelado que não cansa os olhos e a textura é de fácil manuseio e não pesa na bolsa.


Em capítulos curtinhos, somos apresentados a uma história repleta de significados. Temos o foco da trama preso em três pessoa: A protagonista, Ella (uma amiga), e o tal vizinho, e tudo acontece em exatos quinze capítulos.

"Foram apenas quinze dias, mas essas duas semanas foram o bastante para que meu coração se inflamasse de paixão, explodisse de alegria e se dissolvesse em melancolia. Apenas quinze dias."

Nossa protagonista é uma jovem comum, leitora ávida, que vive se mudando e por sempre estar vivendo em um lugar diferente faz com que tenha dificuldade em criar raízes ou amizades duradouras. Tudo para ela é passageiro, mas não significa que isso faça com que sua vida seja repleta de momentos vazios.

A história começa com ela se mudando para um condomínio e indo pedir uma clássica xícara de açúcar para o seu vizinho de aspecto... absurdamente normal. E aqui há uma mudança no ar do que estou acostumada a encontrar em tantos romances. Normalmente o mocinho da história é O bay boy pegador da escola/bairro/cidade, aquele que passa o rodo e se acha o gostosão, mas que acaba caindo de amores pela protagonista de aspecto inocente e super virginal.

Entretanto, Tatiane presenteia o leitor com algo mais normal, menos glamoroso e incrivelmente comum. Esses detalhes tornam a leitura mais crível e próxima do mundo real, e é exatamente isso que torna o tapa de realidade que recebemos tão doloroso.

A janela do quarto da nossa narradora fica de frente para a janela do quarto do vizinho. Mesmo achando-o encantador, e passando pelos momentos constrangedores de perder a fala quando estamos diante de alguém que desperta nossa atenção, ela decide ignorá-lo por saber que seria uma perda de tempo tentar se envolver com alguém que ficará pouquíssimo tempo em sua vida até a próxima mudança.

E a última coisa que ela precisa é ter que usar mais uma caixa para guardar os pedaços de um coração quebrado.

Resultado de imagem para gif hands

Entretanto, os dias passam e o destino a guia por um caminho inesperado. Amizades são formadas, elos são criados, e um amor começa a florescer. E com a mesma rapidez que tudo isso acontece, também acaba quando seu vizinho desaparece.

Ela não sabe o que está acontecendo.
Não sabe para onde ele foi.
Sua única certeza é de que algo ruim está a um passo de derrubar sua felicidade.

Eu poderia criar uma resenha enorme repleta de elogios tanto pela narrativa fluida, a gramática impecável, o dom da escrita e a genialidade da trama. Porém, nada faria justiça diante desta obra. Vocês precisam LER para SENTIR e ENTENDER todas as emoções conflitantes que duelam em meu peito. 

Admito que li mais de cinco vezes o último capítulo porque estava chocada demais para acreditar de primeira no que meus olhos leram.

"Essas flores são lindas, mas não são capazes de refletir a sua beleza."

Um detalhe instigante - e talvez você já tenha reparado - os personagens não tem nome. Pode incomodar no começo da leitura, mas depois você está tão mergulhada na história que tudo acaba desenrolando com mais naturalidade.

Fazia muito tempo que um livro não me surpreendia tanto.

Super recomendo!

You May Also Like

0 comentários